BLOG

Melhores peelings químicos para tratar cicatrizes de acne

A acne é uma doença dermatológica que reúne cravos, espinhas, bolhas e lesões diversas. Causadas por um processo inflamatório, essas lesões ocorrem quando os poros da pele estão obstruídos e impedem a liberação da gordura produzida pelas glândulas sebáceas, que ajudam a prevenir a pele seca.   

O ideal é a acne ser tratada o mais precocemente possível. Seu controle é recomendável não só por razões estéticas, como também para preservar a saúde da pele e a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes (marcas da acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta.  

Devido à multifatoriedade da acne, tratamentos envolvem vários métodos: retinóides, ácidos, peróxido de benzoila, antibióticos tópicos e orais, isotretinóina oral, terapia hormonal, inibidores da 5α redutase, agentes insulina-sensibilizantes, agentes antiinflamatorios e dieta.   

Dentre os procedimentos complementares que ajudam no controle da acne estão: extração de “cravos”, peelings químicos, microdermabrasão, alguns tipos de laser, luzes e esfoliações químicas.  Uma das formas mais eficazes de reduzir as cicatrizes de acne é o peeling químico.  

Os ácidos trazem grandes benefícios para a pele acnéica, acelerando o processo de renovação celular, controlando a oleosidade, cicatrização da pele e até ação bactericida. A combinação deles ajuda a reestruturar o colágeno e a superfície da pele, resultando na redução das cicatrizes.

Segue uma lista dos mais utilizados na dermatologia e cosmetologia:

– Ácido Glicólico: é o menor alfahidroxi ácido (AHA), com máxima penetração na pele e máximo impacto no turn over celular, a renovação.  Os alfahidroxi ácidos (AHA) são um grupo de compostos orgânicos extraídos de frutas e de cana-de-açúcar. Além de facilitar a penetração de outros ativos na pele, esse ácido controla a oleosidade, prevenindo o surgimento de novos cravos e espinhas, além de atenuar cicatrizes e clarear manchas antigas de acne.

Na mesma família se encontram o ácido lático e ácido mandélico, mas como eles possuem tamanho maior, a penetração na pele é menor. Isso não é uma coisa ruim. Essa característica deles tornam eles esfoliantes menos irritativos comparados ao ácido glicólico.

– Ácido azeláico: também um AHA. Para peelings médios, o ácido azeláico se destaca com maior eficácia na melhora da qualidade da pele, reduzindo pápulas e pústulas. Uutilizado para tratar acnes mais severas, possui propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, melhorando as inflamações das espinhas na pele. Ele também tem ação despigmentante, que ajuda a diminuir as manchas causadas pelas espinhas.

– Ácido Salicílico: é uma forma solúvel em óleo do ácido e o com melhor atividade nas lesões de acne. Atua na limpeza e desentupimento de poros, prevenindo o aparecimento de mais espinhas, e tem ação muito eficaz no tratamento de acnes inflamadas. Deve ser bem dosado, para não gerar o efeito rebote, ou seja, de retorno das espinhas.


– Ácido Lactobiônico: juntamento com a gluconolactona, são os polihidroxi ácidos (PHA), uma geração mais nova de ácidos. Tem ação antioxidante e hidratante, atenuando vermelhidões e promovendo uma pele mais uniforme, de textura mais macia e com aparência mais bonita. São comumente utilizados como esfoliantes para peles sensíveis e/ou ressecadas devido à sua ação mais suave e de hidratação da pele também.

– Ácido pirúvico: é um α-ceto ácido que tem ganhado atenção por suas propriedades queratolíticas, antimicrobianas, sebostáticas, e de estimular a formação de novo colágeno e fibras elásticas. Tem sido utilizado em peelings médios em pacientes com acne inflamatória, cicatrizes moderadas, pele oleosa, problemas de pigmentação.


– Ácido ferúlico: poderoso antioxidante de origem vegetal e ajuda a combater rugas e manchas, além de atuar contra o envelhecimento precoce.

Os ácidos são ingredientes importantes no tratamento da pele acneica, e muitas vezes indispensáveis. Mas consulte seu dermatologista, nem todos os ácidos serão adequados à sua pele, e o uso abundante da substância pode causar irritabilidade, ressecamento e inclusive manchas na pele.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter